maiores marketplaces do Brasil

Fique de olho nos maiores marketplaces do Brasil para a sua empresa vender mais

Ao contrário do que alguns imaginam, os maiores marketplaces do Brasil também estão acessíveis às pequenas e médias empresas.

Atualmente, mesmo os empreendedores menores podem competir com os grandes varejistas e utilizar as principais plataformas de vendas chamadas popularmente de “shoppings da internet”, como Americanas.com, Submarino, Netshoes etc.

Neste post, vamos sanar algumas dúvidas a respeito do tema e apresentar os maiores marketplaces do Brasil. Acompanhe a seguir!

Como funcionam e quais os pré-requisitos para vender nos marketplaces?

Basicamente, os marketplaces são várias lojas juntas em um só endereço que vendem para diferentes públicos, com a vantagem para o cliente de adicionar tudo ao mesmo carrinho de compras. Assim pode obter descontos oferecidos pela plataforma, parcelar com cartão de crédito, entre outras vantagens.

Quando o cliente efetua a compra, o sistema verifica se está tudo certo, aprova a transação e informa o seller (vendedor) sobre a venda. Por fim, o responsável deve enviar o produto. Após o envio, ele recebe o valor e é cobrado um percentual, que varia conforme o marketplace.

Abaixo, confira os pré-requisitos para formalizar um cadastro e começar a vender nesses sites.

Empresa formalizada

Quanto mais profissional melhor, uma vez que esse fator aumenta a credibilidade do seller. Por isso, os principais canais de vendas exigem CNPJ ou MEI próprios.

Outro ponto é a exigência do fornecimento de nota fiscal por cada venda realizada, além do registro de comprovação da origem das mercadorias negociadas.

Eficiência logística

Demora na entrega é algo pouco tolerado pelas marcas, por isso, é importante desenvolver processos ágeis de estocagem, separação e preparo das encomendas.

Além disso, é importante contar com mais de uma solução logística. Leve em conta também a logística reversa, uma vez que o consumidor tem até 7 dias para desistir da compra sem quaisquer custos. Isso requer dos sellers as condições para realizar a devolução do item sem complicações.

Adequação às recomendações

Seguir as recomendações para os anúncios permite criar uma vantagem competitiva e aumentar a segurança dos consumidores. Portanto, respeite as regras para títulos, descrições e imagens.

Além disso, esteja preparado para as necessidades de comunicação, ou seja, para responder dúvidas e resolver problemas.

Estoque consistente

Devido à possibilidade de efetivar muitas vendas, é preciso ter uma quantidade razoável de itens em estoque, a pronta-entrega, além de fornecedores que atendam suas demandas com rapidez.

Sua reputação pode não ser das melhores se o negócio apresentar muitos anúncios com produtos indisponíveis ou esgotados.

O que não é pré-requisito?

Como mencionado, não é preciso ser uma grande empresa, mas é fundamental operar buscando profissionalizar o negócio.

Você pode morar em qualquer região do país atendida pelos Correios ou por outras empresas de logística. Nem ao menos é necessário ter um site ou loja física. Dependendo do marketplace, basta o CNPJ.

Também é possível contar com um integrador para acompanhar as vendas em várias plataformas, facilitando o cadastro de produtos e outras ações de gestão.

Quais os maiores marketplaces do Brasil?

A lista conta com algumas marcas conhecidas, outras podem ser novas para você, mas todas abrem espaço para novos lojistas. Vamos a elas.

Mercado Livre

Um dos principais marketplaces que atua no país, o Mercado Livre registra 154 milhões de usuários. São mais de 28 mil categorias e cerca de 6 compras a cada segundo.

B2W

B2W é detentora dos seguintes sites: Americanas.com, Submarino.com, Shoptime e SouBarato. Juntos, recebem mais de 21 milhões de visitantes únicos mensalmente e mais de 2,4 milhões de pedidos mensais.

Via Varejo

O antigo Cnova, agora Via Varejo, controla os sites PontoFrio.com, CasasBahia.com, Extra.com e Loja HP. São mais de 25 milhões de acessos únicos mensalmente e 1,4 milhões de vendas.

Walmart

É o marketplace da rede de hipermercados Walmart.com e que abre espaço para lojistas exporem seus produtos. São mais de 11 milhões de visitas únicas e 217 milhões de visualizações.

Centauro

Centauro, bastante popular devido às lojas no comércio físico, também tem seu próprio marketplace. São mais de 10 milhões de acessos únicos mensalmente e 5 milhões de seguidores nas redes sociais.

Netshoes

O grupo Netshoes controla os sites Netshoes.com.br e Zattini.com.br. São mais de 54 milhões de visitas únicas todo mês e por mês.

Magazine Luiza

Com mais de 220 mil itens à venda, o Magazine Luiza tem 35 milhões de acessos únicos em seu site.

GFG

O grupo Global Fashion Group (GFG) detém os sites Dafiti.com.br, Kanui.com.br e Tricae.com.br.

Carrefour

O grupo Carrefour também atua no país como marketplace (reativado em 2016). São mais de 100 milhões de consumidores nos países em que opera.

Amazon

Amazon é um dos mais tradicionais nomes do comércio virtual no mundo. São mais de 300 milhões de usuários. No Brasil, as vendas estão restritas aos livros, contudo é possível que haja uma abertura para novas categorias em breve.

Mobly

Mobly é resultado da parceria entre o grupo Rocket Internet e do GFG. Desde 2011 atua no comércio eletrônico brasileiro nos setores de móveis, itens para o lar e decoração de ambientes.

Cissa Magazine

Cissa Magazine atua no segmento de eletrônicos, em especial de smartphones.

Elo7

Elo7 foca suas atividades em produtos criativos, em especial no artesanato. A plataforma já contabiliza mais de 80 mil sellers e um portfólio de mais de 3,5 milhões de produtos.

ShopFácil

De propriedade do grupo Bradesco, o ShopFácil é bem amplo quanto às categorias, como tecnologia, decoração, moda, acessórios, entre outras.

MadeiraMadeira

MadeiraMadeira atua no segmento de Casa e Decoração. Você encontra móveis, artigos de iluminação, itens para cozinha e banheiro, pisos, eletrodomésticos e muito mais.

Agora que já conhece os maiores marketplaces do Brasil, o passo seguinte é avaliar as melhores propostas e descobrir qual deles mais se adéqua à sua estratégia de venda, ao seu nicho de mercado e aos produtos que você oferece. Assim as chances de obter melhores resultados são maiores.

Gostou do que leu? Aproveite e veja também este post que aborda com mais profundidade a plataforma B2W, os sites que ela detém e como vender neles. Boa leitura!

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

1 Comentário

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.