converter leads em clientes

6 passos infalíveis para converter leads em clientes!

A internet possibilitou que as empresas se tornassem acessíveis para muitas pessoas ao mesmo tempo. Tudo pode acontecer a partir de um simples clique!

Por isso, a quantidade de leads (potenciais compradores) gerados em uma estratégia virtual pode ser imensa e eles precisam ser gerenciados com cuidado para que se tornem de fato lucrativos.

Se é lucro que você procura, neste artigo vamos oferecer as melhores dicas para converter leads em clientes e melhorar os ganhos de maneira prática. Acompanhe e descubra!

O que são leads?

São os potenciais clientes de uma empresa. As pessoas que fizeram contato de alguma forma e agora podem ser convertidas em clientes, uma vez que estão mais próximas de fechar negócio.

Esse termo é usado para ajudar os estrategistas de vendas e marketing na segmentação do conteúdo e da abordagem para cada tipo de visitante de um site, blog ou loja virtual.

Assim, é possível separar quem já está perto de comprar algo e já trocou informações com a companhia de quem ainda visita sem compromisso.

Os leads são oportunidades de negócio para as organizações. Já que eles têm interesse, podem adquirir algum produto mais facilmente, pois já sabem que suas necessidades são supridas de alguma forma pelo que a companhia oferece.

Contudo, as equipes não podem negligenciar o cuidado com esse tipo de contato, pensando que eles já estão totalmente conquistados.

Nutrição

Mesmo que já estejam mais preparados para a venda, ainda devem ser convencidos de certas dúvidas e objeções que podem ter. Na linguagem de marketing e vendas, esse processo é chamado de nutrição.

Esse termo define o acompanhamento de perto dessa pessoa, com conteúdos especiais para ela. É uma forma de lembrar que a sua loja existe e que ela tem algo que o cliente precisa.

Evidentemente, isso é feito com abordagens criativas que exploram diferentes canais de uma forma que priorize o consentimento e um relacionamento saudável.

O gerenciamento de leads é crucial para aumentar as vendas em uma empresa. Afinal, com esse trabalho, o e-commerce consegue acompanhar os compradores e garantir que eles finalizem o processo e fiquem satisfeitos com ele.

Se a experiência é boa, ele certamente voltará a fazer negócio e vai recomendar aquele site. Vale lembrar também que os leads virtuais podem chegar a fechar negócio nas lojas físicas.

Como converter leads em clientes?

Atualmente, já existe uma metodologia bem estabelecida sobre como fazer essa conversão. A seguir, veremos algumas dicas.

1. Estabeleça uma persona

Em marketing e vendas, existe um conceito muito importante que ajuda a guiar as estratégias dos profissionais: o de persona. É uma definição um pouco mais específica das pessoas que compõem o seu público-alvo.

Enquanto o público é um genérico conjunto de compradores, com algumas características especiais, a persona é um cliente específico, com hábitos, costumes, preferências de compra, idade, localização, entre outras informações.

Ou seja, é um recorte muito definido que permite saber exatamente com quem a companhia está lidando. Com uma persona bem estabelecida, é possível pensar em abordagens diferentes para tratar do problema dela da melhor maneira e convertê-la.

2. Construa uma linguagem direcionada

Uma das vantagens de trabalhar com uma persona é a elaboração de uma linguagem específica e direcionada. A partir da compreensão de quem é o cliente e do que ele gosta de ler e fazer, por exemplo, a empresa consegue explorar uma forma de falar e um tom definido para atingi-lo diretamente.

Assim, as equipes internas são capazes de explorar os problemas do público e buscar uma solução sob medida para apresentar. Pode ser um produto específico da loja que resolverá as dores do cliente, e isso é mostrado para ele em uma abordagem personalizada e única.

3. Conheça o funil de vendas

Outro ponto importante é o funil de vendas. Esse é o termo usado para designar a jornada do cliente desde o momento em que acessa o site pela primeira vez até o final, com o fechamento da compra.

Ele passa por várias etapas e deve ser tratado de uma forma diferente em cada uma delas.

Assim, a sua empresa consegue apresentar seus produtos de uma forma adequada ao momento do consumidor, de maneira menos invasiva e inconveniente para ele.

O funil é dividido em topo, meio e fundo. As pessoas que estão no topo são as que acessam o site e descobrem que têm um problema, bem como se informam melhor acerca daquela necessidade. Nesse momento, o contato da companhia deve ser mais didático, apresentando alguns novos conceitos e explicando com cuidado.

No meio, esses potenciais clientes já têm um bom conhecimento sobre o problema e consideram possíveis soluções. Nessa fase, a empresa precisa aprofundar a linguagem e começar a focar nos benefícios que proporcionarão aos consumidores.

Por fim, a etapa de fundo de funil é o momento de concluir o processo e convencer os compradores, solucionando dúvidas e objeções e fazendo com que eles confiem em sua organização.

4. Saiba diferenciar o MQL do SQL

É importante também saber distinguir os MQL (leads qualificados do marketing) e SQL (leads qualificados de vendas), pois isso ajuda a esclarecer o momento do comprador.

O MQL é um lead com um relacionamento avançado, bem construído com a marca, mas que precisa de um amadurecimento maior para fechar negócio.

Ele sabe da sua solução, mas certamente ainda alimenta algumas dúvidas. Já o SQL é o que está decidido, muito próximo da compra e precisa apenas de um pequeno incentivo para fechá-la de fato.

5. Elabore metas de vendas a longo prazo

O planejamento deve ser considerado uma prioridade. Para otimizar os resultados, o estabelecimento de metas é fundamental, pois ajuda a direcionar os esforços da gestão e dos colaboradores.

Assim, é possível definir métricas e avaliar resultados tendo em vista o estado que a empresa deseja alcançar.

Com isso, a corporação pode optar por investimentos estratégicos e por evitar trabalho com aquilo que não vai agregar resultados concretos. As metas devem ser alcançáveis e claras para as equipes internas.

6. Integre marketing e vendas

Outra dica interessante é a integração entre os membros de marketing e vendas, já que ambos lidam com os mesmos leads em diferentes estágios.

Portanto, a união entre as abordagens das duas áreas ajuda a eliminar gargalos de comunicação e a gerar um contato ainda mais personalizado e preciso com o potencial cliente.

Assim, é possível garantir mais eficiência no gerenciamento dos contatos, bem como campanhas mais certeiras, com o acompanhamento conjunto de métricas alinhadas com os objetivos. A união entre diversos focos criativos também ajuda na comunicação e na nutrição constante dos leads.

Como o marketing digital pode ajudar?

O marketing digital é o conjunto de estratégias de uma companhia no ambiente virtual para conquistar o cliente, convencê-lo, assisti-lo no fechamento de compra e, depois, fidelizá-lo.

É um conjunto de práticas que visam tornar o processo mais fácil e eficiente. Por isso, é fundamental contar com um planejamento nesse setor.

Dentro desse conceito, estão incluídos a ideia de criação de blogs, e-mail marketing, marketing de conteúdo e gerenciamento estratégico de redes sociais, entre outras abordagens.

A gestão dos leads é uma ótima maneira de acompanhar quem está próximo de uma compra.

Assim, a empresa é capaz de segmentar as abordagens e convencer os clientes de que vale a pena negociar com seu e-commerce. As dicas citadas são fundamentais, assim como um bom planejamento de marketing digital.

Para saber mais sobre como converter leads em clientes, aprenda já a implementar o marketing digital em seu e-commerce!

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

2 Comentários

  1. Prodizumos uma serie de vídeos para canal.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.