B2W Marketplace

B2W Marketplace: Entenda o que é e como vender nele!

Vender em um grande marketplace multiplica as oportunidades dos negócios virtuais. Entre as opções, estão o B2W Marketplace, plataforma que agrega diversos endereços de portais de vendas e que, atualmente, lidera o comércio eletrônico na América Latina.

Uma parceria com o B2W permite ao seller (lojista) vender para milhões de clientes que acessam os sites da marca, ou ainda dispor de uma das soluções focadas nas suas necessidades de venda. Neste post, você conhecerá um pouco mais da marca e os requisitos para iniciar as suas atividades em parceria com ela. Boa leitura!

O que é B2W Marketplace?

B2W é a abreviação de Business To World (negócios para o mundo), um sistema que permite ao seller vender em uma série de marketplaces, entre os quais se pode destacar Americanas, Submarino, Shoptime, Soubarato.com, entre outros.

O seller (que pode ter ou não um e-commerce) se cadastra na plataforma enviando todas as informações. Seu pedido é analisado em até um dia útil e, se aprovado, pode dar início a integração de seus produtos e direcioná-los para os sites que mais se adéquam a sua proposta.

Quais os requisitos para vender no B2W Marketplace?

Muitos dos cadastros são negados (inclusive, há uma página informando os principais motivos para isso). Para evitar a negativa, é importante se adequar aos seguintes pontos:

  • ter CNPJ ativo e sem restrições junto aos órgãos de defesa do consumidor. Ao informá-lo, é obrigatório que seja o da matriz da empresa e não os de suas filiais;
  • ter CNAE de Varejista (a CNAE é o Código Nacional para Identificação das Atividades Econômicas de um CNPJ);
  • ser inscrito no Sintegra para emitir nota fiscal;
  • ter eCNPJ (certificado digital), que serve como assinatura digital do contrato;
  • ser capaz de emitir nota fiscal eletrônica (NFe);
  • ter conta-corrente vinculada ao CNPJ de cadastro.

Como vender nos sites do B2W Marketplace?

Primeiramente, é preciso atender a todos os requisitos dispostos anteriormente. Não apresentar um deles já é o suficiente para ter o cadastro negado. Então, regularize toda a situação, adquira o certificado digital ou abra uma conta-corrente, se for o caso. Depois que esses pontos estiverem prontos, é hora de passar para o cadastro no site do B2W Marketplace. O processo é mais simples que parece e é feito gratuitamente. A seguir, conheça quais são os passos que devem ser seguidos.

Cadastre-se no B2W

Tudo começa no cadastro do B2W Marketplace.

Você pode se cadastrar por este link: https://www.b2wmarketplace.com.br/v3/registre-se/connecthub

Tenha atenção porque essa parte exige bastante cuidado, então faça o cadastro quando tiver o tempo necessário para não errar os campos.

Inclua as informações no formulário

Na página de cadastro, são exigidos alguns dados preliminares para dar início à parceria. Eles se dividem em cinco categorias. Veja quais são!

Dados gerais

Nessa parte, é preciso especificar as informações de identificação da empresa. Há os seguintes campos:

  • CNPJ da matriz;
  • razão social;
  • nome fantasia;
  • inscrição municipal;
  • inscrição estadual;
  • ramo de atividade;
  • site;
  • faturamento anual;
  • cupom, caso aplicável.

Endereço da empresa

Na segunda parte, devem-se acrescentar as informações de localização. Fique atento, porque é preciso apresentar os dados da matriz. Há as seguintes caixas:

  • CEP;
  • endereço;
  • bairro;
  • número;
  • complemento, se for o caso;
  • estado;
  • cidade.

Dados do contato comercial

Essa parte serve para identificar o responsável por dar prosseguimento à parceria. Há os pontos:

  • nome completo;
  • CPF;
  • telefone;
  • e-mail;
  • confirmação de e-mail.

Participação em marketplace

Depois, é preciso especificar se a empresa já é parte de algum marketplace. Devem-se marcar as caixas adequadas, de acordo com as características. Preencha as seguintes opções:

  • Carrefour;
  • Dafiti;
  • Extra;
  • Mercado Livre;
  • Pontofrio;
  • Walmart;
  • Casas Bahia;
  • Elo7;
  • Magazine Luiza;
  • Netshoes;
  • Rakuten.

Integre seu sistema com o B2W

Por fim, é preciso identificar qual é a plataforma/ERP e a integradora utilizada pela empresa. Só é possível integrar, por meio de API, uma que já esteja na lista. Caso não se aplique, basta selecionar a alternativa “Não possui” em uma ou nas duas opções.

Fique atento à caixa de e-mail

Esse processo é, na verdade, um pré-cadastro. Como dito, a empresa precisa passar por vários critérios de aprovação para que esteja habilitada a realizar as vendas. Após submeter esses dados, há um prazo de 24 horas úteis. Após esse período, é enviado um e-mail de cadastro com a resposta da solicitação. Se ela tiver sido aprovada, a mensagem conta com um link para ativar a loja. Ele traz um login e uma senha temporária para acesso ao Portal Parceiro.

O acesso deve ser feito a partir do computador no qual está instalado o certificado digital, o mesmo em que são emitidas as notas fiscais (NFs) do empreendimento. Serão solicitadas as informações bancárias, que também devem estar vinculadas ao CNPJ. Disponibilizados esses elementos, o seller deverá assinar o termo de aceitação da parceria na página seguinte. É importante ler os termos e só depois clicar em aceitar para assinar digitalmente o contrato.

Complete o restante dos dados

Após receber a notícia de que o pré-cadastro foi aceito, é preciso terminar as configurações para estabelecer a parceria. Verifique todos os dados extras que são solicitados e preencha as informações. Não se esqueça de que qualquer solicitação sobre o negócio diz respeito à matriz e não a uma filial. Desse jeito, você não corre o risco de ter o cadastro suspenso por qualquer falha.

Configure a integradora

integradora tem o papel principal de centralizar as informações. Ao vender em vários marketplaces, é comum que ocorra uma geração muito intensa de dados. Então, ela serve justamente para resolver essa questão. Para que tudo aconteça conforme o previsto, entretanto, ela tem que ser configurada da maneira adequada. Após realizar a integração com o API do B2W Marketplace, insira todas as informações necessárias e condizentes com a estratégia.

Ative o marketplace

Para ativar o marketplace, só é preciso cumprir mais algumas etapas. Você deve incluir elementos de identificação da sua loja, como o logotipo e as políticas de cancelamento e entrega. Também é obrigatório definir a política de troca a qual pode ser replicada do próprio B2W Marketplace.

Na sequência, é preciso cadastrar o endereço de origem para cálculo do frete, além de incluir os produtos. Uma integradora é capaz de ajudar nessa fase, o que diminui o trabalho e evita erros. Ainda é exigido o preenchimento dos demais dados referente à entrega, como dimensões mínimas e máximas da embalagem, entre outras informações.

Depois de tudo finalizado, é só ativar a loja virtual e começar a faturar os pedidos. Fique atento para questões referentes ao estoque, preços e entregas, de modo a manter o nível esperado de qualidade.

Como cadastrar produtos?

O cadastro de produtos é simples, mas requer aprovação prévia para ser exibido nos sites do Submarino, Shoptime etc. O processo pode ser feito de forma manual ou automatizada, de um só item ou de vários em lote. Vamos às modalidades.

Cadastro manual unitário

Nesse tipo de cadastro, o seller preenche o formulário de cada item, informando nome, características, acrescenta a imagem, descrição e determina a categoria. Para dar início ao cadastro, é necessário estar logado no Portal Parceiro, acessar a guia “Produto” e depois a de “Cadastro de Produtos”.

São solicitadas informações como nome, código B2W, ISBN ou EAN do produto. O próprio sistema auxiliará e apresentará todos os itens já cadastrados semelhantes ao seu. Caso já tenha algum igual no sistema, basta clicar na opção “Vender esse produto”. Se não, clique na opção “Cadastrar um item exclusivo”.

Cadastro por integração massiva

Este tipo de cadastro requer um ERP, plataforma integrada ou extensão para o B2W Marketplace. Para isso, o sistema deve ser homologado. Esse sistema favorece a comunicação entre a API integradora e o B2W que envia as informações.

É um processo simples, que facilita o cadastro e gerenciamento de produtos e pedidos, ideal (e recomendado) para quem tem um grande portfólio. Essa possibilidade oferece ao lojista maior visibilidade, agilidade e gestão unificada, o que proporciona maior eficiência.

Cadastro manual massivo

Esse modelo permite o cadastramento de produtos manualmente, mas de forma massiva por meio de uma planilha específica. Basta preencher os dados solicitados e fazer o upload da planilha no sistema. Para isso, clique em Portal Parceiro, em seguida “Produto” e em “Ações em massa (Upload)”. Por fim, selecione a categoria do produto e aguarde a aprovação da plataforma.

Como receber pagamentos?

A taxa de comissão do B2W Marketplace é, em média, de 16% sobre o valor do pedido (produto e frete). Por isso, o seller deve definir o preço levando em conta esse percentual e sua margem de lucro.

Ao mesmo tempo, é importante que o valor seja atraente — especialmente, se o produto também é vendido por outras lojas. Faça um bom estudo para chegar a uma precificação segura e que ofereça os resultados esperados. Se for o caso, há ERPs que contam com módulos que ajudam a mudar os preços automaticamente, de acordo com o mercado.

Concluída a venda, o marketplace direciona os valores após cobrar a comissão. O repasse ocorre em até 15 dias após a venda ser concluída e é feito na conta bancária cadastrada.

Por que vender no B2W Marketplace?

A partir de um só painel de controle, o seller pode cadastrar os produtos, acompanhar o andamento de pedidos e solicitar pagamentos. Não há custos para iniciar as vendas, contudo o investimento tem como base o comissionamento por vendas. Dessa forma, o lojista só paga depois de começar as suas atividades.

Também é uma alternativa para todo o tipo de comercial, dos pequenos aos médios e grandes. Como a taxa cobrada não varia, é possível ter previsibilidade, aumentar a competitividade e se equiparar aos concorrentes.

Além de não ter custos iniciais e a possibilidade de vender nos maiores “shoppings centers da internet”, investir no B2W representa:

  • alta escalabilidade para o negócio;
  • oportunidade de vender para diferentes públicos;
  • acesso à plataforma tecnológica inovadora;
  • elevado tráfego e volume de vendas;
  • soluções de entrega para parceiros;
  • não é preciso investir em tecnologia ou outros recursos que a própria plataforma dispõe.

Para quem deseja ter mais visibilidade digital, é um ótimo caminho. Também é uma alternativa para quem deseja começar a vender pela internet, mas não sabe por onde começar ou como ter os melhores resultados.

Vale ressaltar que o B2W Marketplace conta com mais de 40 categorias de produtos e serviços divididos em diferentes canais de comunicação/vendas, que incluem internet, catálogos, televendas, TV e quiosques.

Por que contar com uma integradora de marketplace?

Depois de seguir todos esses passos e sanar as dúvidas, o seu negócio tem a chance de usar o B2W Marketplace para alavancar as vendas. No entanto, com mais resultados, também é comum que aumente a complexidade de atuação.

A melhor forma de não perder o controle é, justamente, com uma integradora de marketplace. O serviço visa a centralização de todas as informações necessárias, o que melhora a tomada de decisão. Mesmo sem uma loja virtual, fica fácil conseguir exposição e destaque nas maiores lojas online brasileiras, o que melhora os resultados.

Essa reunião de dados também é um meio de verificar o desempenho em cada marketplace, bem como de traçar novas estratégias. Ao final, é uma contratação fundamental para levar a atividade para um novo nível.

Como selecionar uma integradora?

Como deu para ver, um software de integração é indispensável para facilitar o trabalho e garantir melhor desempenho. Como responde por uma parte crítica da operação, deve ser selecionado da maneira adequada.

O primeiro fator para a decisão tem que ser a integração com o sistema do B2W Marketplace. É indispensável que haja a conexão entre o software e o API, pois é isso que leva à automação. Além disso, fique de olho em quais são as funcionalidades. A interface tem que ser intuitiva e fácil de usar, principalmente se você ainda não tem tanta habilidade com o digital.

As sincronizações devem ser feitas com poucos cliques, pois isso garante dados constantemente atualizados e menores dificuldades na realização. Caso algo não saia como o previsto, o suporte tem que ser de qualidade — então, fique de olho em qual é a oferta nesse sentido.

Para completar, é preciso pensar no preço. Afinal, há o custo referente às comissões de vendas e a integradora não deve ampliar ainda mais os gastos. O ideal é que não haja uma cobrança por usuário, pois isso traz versatilidade e garante o melhor desempenho para o controle.

Vender no B2W Marketplace é uma ótima alternativa para conseguir melhores resultados. Com o cadastro correto, é possível começar a operação praticamente sem custos. Se quiser melhorar ainda mais a performance, não deixe de contar com o suporte de uma integradora.

Como esse serviço faz tanta diferença para o desempenho, entre em contato conosco da Connect Hub e veja como podemos ajudar!


Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

2 Comentários

  1. Avatar

    Olá, pessoa física não pode vender pela B2W ???

    1. Olá, Dyrce!
      Cada marketplace possui suas próprias políticas.
      Recomendamos que entre em contato diretamente com cada empresa para saber mais.
      Boas vendas 😉

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.