Amazon Marketplace: saiba como funciona e comece a vender agora

O Amazon Marketplace é uma ótima plataforma para quem deseja maior visibilidade digital e mais vendas, complementando o trabalho da loja física. Afinal, o lojista conta com a qualidade e experiência de uma gigante do mercado e uma das pioneiras nesse formato.

Para dar o primeiro passo e começar a vender, é preciso conhecer alguns fatores importantes e entender a fundo como a ferramenta funciona. Neste post, vamos falar sobre isso e fornecer algumas dicas para utilizar o site. Por essa razão, este artigo é fundamental para quem precisa aprender a como vender pela internet. Acompanhe!

O que é o Amazon Marketplace?

O marketplace da Amazon é o espaço da empresa para vendedores virtuais. Com a plataforma, as pessoas podem oferecer produtos de diversas categorias e aproveitar a estrutura online da corporação, bem como a possibilidade de alcançar diversos compradores ao redor do mundo. No Brasil, ela começou a operar em 2017 e já está atraindo muita gente.

A Amazon é uma companhia bastante respeitada mundialmente por seu trabalho no setor de eletrônicos e livros. É uma organização que sempre busca inovação e está relacionada com novas estratégias para alcançar os clientes.

Começou em 1994 somente no setor de livros e, a partir de 1998, passou a expandir os negócios e tentar novos rumos. O marketplace também é uma estratégia para expandir o alcance da empresa, aumentando a oferta de produtos disponíveis no site.

A empresa foi pioneira no formato e é, portanto, uma das principais autoridades no assunto. No Brasil, chegou para concorrer com outras plataformas famosas, de maneira competitiva. Veremos ao longo do artigo como esse serviço se destaca em meio aos outros.

Como funciona o Amazon Marketplace?

O marketplace funciona como um shopping center — uma grande concentração de marcas e empresas disputando um mesmo local. É uma vantagem, pois oferece uma organização maior e custos descentralizados para o comerciante. Ele pode contar com um bom aparato de divulgação e posicionamento em buscadores, sem que precise se preocupar com isso e arcar com os gastos.

Uma recomendação é estabelecer uma parceria com uma empresa de integração, o que ajuda na comunicação, na administração dos produtos e com a gestão dos aspectos técnicos. Isso é interessante para evitar que tudo fique apenas por conta do vendedor.

Para que tipo de empresa é indicado?

Por facilitar o gerenciamento e descentralizar o controle, o marketplace da Amazon é fortemente indicado para pequenas empresas. Isso porque é uma ferramenta interessante para gerar maior visibilidade digital para quem ainda não é conhecido. A companhia poderá focar o núcleo do negócio e deixar funções e custos de estrutura com a plataforma.

Assim, pequenos lojistas podem se beneficiar desse espaço e vender mais, superando as principais barreiras e dificuldades do início no mundo virtual. Contudo, essa opção também é recomendada para vendedores experientes que já dispõem de um e-commerce próprio. Afinal, é uma maneira alternativa de conseguir mais acessos e vendas.

Unir uma estratégia de loja virtual com o marketplace é uma abordagem poderosa e efetiva. Mesmo que a empresa seja capaz de cuidar de um site sem precisar de terceirização, o trabalho nas plataformas externas funciona como um complemento e ajuda a gerar insights adicionais de negócio que serão úteis para os processos decisórios. Falaremos mais sobre isso no último tópico.

Quais são os motivos para vender pelo Amazon Marketplace?

Veremos agora algumas razões para investir no espaço oferecido por essa companhia.

Visibilidade

Uma das principais vantagens dessas plataformas é a visibilidade, como já mencionamos brevemente no tópico anterior. A Amazon, por exemplo, é uma gigante do varejo, com uma ótima reputação, credibilidade e estratégias próprias de divulgação e atração de clientes. Ter seus produtos impulsionados com essas abordagens é interessante para os lojistas que buscam espaço no mercado virtual.

Quando pesquisa nos buscadores, os usuários têm mais chance de encontrar itens fornecidos em sites de grandes companhias do que de pequenas. Isso ocorre porque as corporações com maior experiência investem bastante em estratégias de otimização de ranqueamento (SEO) e têm maior autoridade, logo, são priorizadas pelos algoritmos. Assim, o número de acessos nessas lojas é muito grande.

Desse modo, fica fácil compreender como o comerciante é beneficiado com essa relação. Seus produtos serão mais vistos, e isso aumenta consideravelmente o número de vendas.

Diversificação do público

Da mesma forma, os marketplaces permitem que os lojistas alcancem um público mais amplo e diversificado. Afinal, eles funcionam como shopping centers e oferecem uma imensa variedade de produtos, o que atrai compradores de diferentes perfis. Esse fator ajuda a garantir maior visibilidade e gera mais possibilidades e insights para os vendedores.

Evidentemente, nem todos os visitantes de uma plataforma como essa são os consumidores ideais para o que você vende. No entanto, é sempre bom ser visto por mais pessoas no ambiente virtual, pois os usuários que não compram podem recomendar em alguns casos.

Isenção de custos para parcelamento

Outra vantagem de vender nesse marketplace é não precisar se preocupar com custos de parcelamento. Esse é um problema comum com que os comerciantes lidam, afinal, os clientes compram cada vez mais com seus cartões de crédito e utilizam muito a opção de dividir o pagamento em várias parcelas.

Para oferecer essa comodidade ao comprador, os lojistas devem arcar com taxas complexas caso queiram receber o pagamento adiantado. Na Amazon, no entanto, os parcelamentos não incorrem custos para o vendedor.

Essa vantagem é ideal para quem deseja mais lucro e controle sobre as finanças sem preocupação com gastos extras. Além disso, não traz complicações com os meios de pagamento, o que ajuda a finalizar as compras e fidelizar os clientes.

Adicionais para vendedores profissionais

A gigante do varejo ainda fornece uma opção completa de gerenciamento para os seus vendedores. É possível administrar múltiplos pedidos sem problemas e controlar valor de frete, personalizando por região, sem custos adicionais.

Assim, é possível otimizar ainda mais a gestão dos produtos e do relacionamento com o cliente. A plataforma permite que os comerciantes trabalhem com o mesmo grau de excelência oferecido pelo e-commerce da Amazon.

Controle de indicadores

Ainda nesse sentido, também é possível controlar os indicadores de performance e métricas de venda a fim de garantir insights para as decisões. Com essas informações centralizadas, o gestor é capaz de analisar o estado das operações e dos negócios, verificar os produtos mais vendidos e realizar ajustes necessários para melhorar.

O que é preciso saber para vender pelo Amazon Marketplace?

Para começar a vender, é preciso estar ciente de alguns detalhes importantes, referentes aos requisitos e comissões, planos de cobrança e tipos de produtos que podem ser vendidos.

Requisitos e comissões

Para fazer ofertas, a Amazon estabelece que o vendedor deve seguir alguns requisitos. Cada item deve conter título, uma descrição bem-feita, imagens com diversidade de ângulos, código identificador do produto e código de barras. É importante pensar nesses aspectos como regra, mas também como melhores maneiras de apresentar suas ofertas para os clientes.

Da mesma forma, o vendedor precisa atentar para as comissões, os valores que o marketplace recolhe como a parte deles em cada venda — uma taxa para usar a estrutura do site. A seguir, veremos a comissão para alguns produtos:

  • roupas, calçados e acessórios: 16%;
  • livros: 15%;
  • eletrônicos, TV e áudio: 11%;
  • brinquedos: 15%;
  • games e console: 11%;
  • papelaria e escritório: 11%.

Modalidades de cobrança

O Amazon Marketplace oferece dois principais planos de cobrança para os vendedores. O plano individual é ideal para quem pretende trabalhar com até 10 vendas por mês. Nele, o comerciante paga um valor fixo de 2 reais por produto vendido e uma comissão de acordo a tabela.

No plano profissional, indicado para quem realiza mais transações mensais, o vendedor paga apenas uma taxa de 19 reais e a comissão de cada tipo de produto. Não há uma quantia fixa para cada venda e os usuários têm acesso a funcionalidades especiais da plataforma, como ferramentas de produção de relatório e publicação de produtos, definição de taxas de envio e vendas para outros países.

Tipos de produtos e estado

Também existem algumas prescrições com relação ao que é ofertado. Em uma tabela específica, o marketplace apresenta os tipos permitidos e define se podem ser usados ou não, a depender da categoria. Isso tem a ver com os padrões de qualidade da empresa e ajuda a evitar problemas com os compradores. Confira uma pequena lista a seguir:

  • beleza: apenas produtos novos;
  • brinquedos e jogos: novos e colecionáveis;
  • câmeras: novos, reformados e usados;
  • celulares: novos, usados, reformados;
  • livros: novos e usados;
  • relógios: novos;
  • saúde e Cuidados Pessoais: novos;
  • roupas e Acessórios: novos.

Quais são os principais diferenciais do Amazon Marketplace?

Para escolher um bom marketplace, é importante atentar para os diferenciais de cada alternativa. Por isso, vamos conhecer agora os principais da plataforma da Amazon.

Credibilidade e segurança

Já falamos da credibilidade de um marketplace como o da Amazon. Aliado a esse fator, vem também a segurança contra fraudes e a garantia de transações protegidas contra principais problemas de comércio online. Isso é bom para atrair compradores, pois gera uma sensação de tranquilidade neles, mas também é fundamental para evitar custos desnecessários e transtornos financeiros.

Fidelidade

Outra característica específica é a fidelidade dos seus clientes. A empresa é mundialmente conhecida por suas políticas focadas nos consumidores e por criar estratégias totalmente centradas neles, a fim de proporcionar uma experiência diferenciada.

Por conta disso, muitas pessoas são mais do que clientes da organização, mas também verdadeiros promotores da marca. Eles a recomendam para todos, divulgam os produtos e ofertas que encontram no site e são compradores fiéis e leais, que sempre buscam o que precisam no site. Se a sua empresa estiver presente lá, pode ser beneficiada por essa visibilidade e reconhecimento.

Vendas recebidas em um único pagamento

Na Amazon, os vendedores recebem por suas vendas em um único dia determinado, a cada quinze dias. Isso independe de parcelamento e da forma de pagamento. Essa vantagem é ótima para a gestão financeira das empresas e ajuda a gerar uma previsibilidade maior na administração dos lucros.

Precificação automática

Da mesma forma, essa plataforma oferece outro diferencial muito interessante: a precificação dinâmica. Ou seja, os preços podem ser ajustados a qualquer momento, a depender de alguns fatores-chave, para otimizar a lucratividade e a competitividade. Atualmente, essa ferramenta é muito útil, uma vez que os preços estáticos não são mais suficientes diante da alta concorrência.

Menor taxa de comissão do mercado

O marketplace da Amazon também apresenta as menores taxas de comissão do mercado. Esse é um diferencial vantajoso para os lucros dos lojistas, já que eles podem aproveitar uma parte maior de suas vendas. Assim, é possível crescer com facilidade e expandir os negócios de maneira orgânica.

Como começar a vender pelo Amazon Marketplace?

Esse espaço permite que qualquer pessoa seja capaz de vender algum produto, seja um comerciante profissional ou simplesmente alguém disposto a abrir mão de um dos seus pertences. Por essa razão, é bem fácil de manipular e configurar.

Inicialmente, o vendedor deve se cadastrar com CPF ou CNPJ e preencher algumas informações referentes a endereço, conta bancária, cartão de crédito, website, entre outras. Depois disso, o usuário já consegue publicar um inventário e disponibilizá-lo para os clientes da Amazon. A ideia é oferecer um processo rápido e acessível.

Existem algumas ferramentas que visam ajudá-los nos processos, como uma página para gerenciar os produtos e ofertas, centralizando tudo para facilitar a tomada de decisão. As funcionalidades variam de acordo com os planos que vimos em um dos tópicos anteriores.

Quem já tem e-commerce pode utilizar o Amazon Marketplace?

Essa é uma dúvida muito comum no comércio online. Como abordamos no terceiro tópico, essas duas estratégias de vendas virtuais não são concorrentes e podem ser utilizadas em complemento. A visibilidade que a companhia tem com sua própria loja fica ainda maior quando somada ao que grandes organizações têm, como a Amazon.

Além disso, caso ofereça produtos diversos, que atendam a diferentes tipos de público, os lojistas conseguem aproveitar bem os dois espaços. Para os itens de nicho, eles podem focar em seu próprio e-commerce, a fim de oferecer um serviço mais personalizado e segmentado. Já para os itens mais gerais, dá para usar o marketplace e usufruir do gerenciamento terceirizado que eles oferecem.

É possível até mesmo ofertar os mesmos produtos a fim de espalhar melhor as suas ofertas. Se a sua empresa está presente no seu próprio domínio e no site de uma grande corporação, as chances de seu estoque aparecer nos resultados para os usuários são bem maiores. Assim, sua companhia consegue alcançar o melhor dos dois mundos.

O marketplace é um espaço muito bom para companhias que vendem na internet, uma vez que terceirizam o gerenciamento e oferecem credibilidade, segurança e funcionalidades especiais. Entre as diversas opções, a plataforma da Amazon se destaca por ter a menor taxa de comissão do mercado, clientes fiéis e ferramentas específicas, como a precificação dinâmica.

Agora que você sabe o que precisa para começar no Amazon Marketplace, aprenda mais sobre como otimizar as vendas com integração com marketplaces.

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.